Produtoras da região lançam filmes, gravados em Uberaba, no dia 17 de dezembro

Redação 7 de dezembro de 2018 0

Antídoto Filmes e Hélice Filmes, formadas por alunos de Produção Audiovisual da Uniube, produziram curta metragens para concluir o curso

Alunos da primeira turma do Curso de Produção Audiovisual da Universidade de Uberaba (Uniube), no Triângulo Mineiro, vão realizar no dia 17 de dezembro, na Uniube, a apresentação de dois curta metragens, gravados na cidade, como trabalho para finalizar o  curso.

Ao longo dos últimos cinco meses, duas produtoras universitárias, a Antídoto Filmes e Hélice Filmes, foram formadas. Os grupos atuaram como empresas fictícias, pediram patrocínio e buscaram apoio para a realização dos filmes Vertentes (Antídoto) e Nina (Hélice).

NINA (2018, 30 min.)

O inventor Edgar constrói Nina, um robô idêntico a uma menina. Com a ajuda dela, Edgar procura uma esposa. Surge nessa história, a encantadora Laura, por quem Edgar se apaixona. Mas, um acidente no Parque mostra o que Nina é realmente, e com isso, Ed precisa tomar uma difícil decisão.

GÊNERO: Comédia

Direção: Maria Emilia

Produção: Gisele Almeida

Direção de arte: Yasmim Sampaio

Assistente de Direção de Arte: Gabriel Veloendas

Direção de fotografia: Nayane Furtunato

Câmera: Nayane Furtunato

Gaffer: Jonnathan Raniery

Som direto: Eduardo Estevam

Assistente de som direto: Rafael Queiroz

Edição: Jonnathan Raniery e Eduardo Estevam

Um roteiro de: Eduardo Estevam

O curta Nina foi todo gravado em Uberaba e tem no elenco Armando Filiaci Junior, Gesyanne Pacheco e como a protagonista, a jovem atriz Tácila Silva.

Gabriel Veloendas foi assistente de direção de arte no filme. Ele destaca que o trabalho no set precisa sempre ser ágil, para garantir o dia de trabalho. Ele atuou, auxiliando a equipe no figurino dos atores, na criação dos objetos de cena.

“Fiz montagem de alguns objetos de cena, como a caixa de energia, que era uma peça muito importante para o desenvolvimento da profundidade do personagem principal. Ainda fiz montagem de um set completo, desde limpar o que estava no local, até colocar armário, mesa, cadeira, em locais previamente já planejados”, explica.

VERTENTES (2018, 30 min.)

Fábio é um jornalista veterano e renomado na cidade. Ele se sente ameaçado pela concorrência com um jovem recém formado, e por isso insiste com o chefe em ser o responsável pela desafiadora matéria do assassinato de uma garota de 11 anos, Paula Faria. Com as rasas informações cedidas pela polícia, Fábio decide mergulhar nas pistas daquele homicídio, mas acaba se envolvendo demais.

GÊNERO: Suspense, thriller psicológico

Direção: Bruno Ventura e Natalia Marinho

1º assistente de direção: Caio Ranieri

Direção de arte: Dayenne Carvalho

Assistente de arte: Isabella Marques

Direção de fotografia: Pedro Borges

Gaffer: Lucas Souza

Captação de áudio: Igor Menezes

Edição e Mixagem de som: Antônio Marcelo

Trilha sonora: Antônio Marcelo

Edição e montagem: Igor Menezes, Leonardo Ramalho e Pedro Borges

Direção de produção: Cristiane Vicencio

Produção: Dayenne Carvalho e Leonardo Ramalho

Um roteiro de: Cristiane Vicencio

Vertentes também foi gravado em Uberaba e conta com elenco formado por artistas da cidade e região. Tem no elenco principal os atores Luciano Guima, Kairo Morlin, Thaise Hoyler e Rodrigo Silva. Todo o argumento e roteiro foi desenvolvido em sala de aula, como os processos de pré-produção. Natalia Marinho explica que, após as gravações, a Antídoto tinha aproximadamente quatro horas de material bruto.

Desse montante, saiu o curta metragem com em torno de 30 minutos de duração. “Tínhamos muitas cenas gravadas, algumas cenas extras e várias opções para que, desse total, extraíssemos o Vertentes. Foram três semanas de montagem e edição, cortes de cenas, mudanças e conseguimos finalizar. Depois trabalhamos em trilhas e sons do curta”, destaca.

Pedro Borges e Lucas Souza, Diretor de fotografia e Gaffer, respectivamente, atuaram em conjunto nos sets de filmagem. Pedro, em conversas com a direção, planejou a iluminação dos sets.

“Cada cena, cada locação, tinha uma luz que precisava ser definida. Fizemos isso com a orientação dos diretores, trocando ideias e observando se aquela luz, naquele momento, passaria a sensação que precisava ser repassada ao espectador”, explica o diretor de fotografia.

Lucas, auxiliou na montagem e desmontagens das luzes e equipamentos de filmagens. “Sempre que precisávamos mudar o ângulo da gravação, que a cena mudava, era necessário afinar de novo as luzes, mudar equipamentos de lugar”, disse.

Serviço

Evento: Exibição pública dos filmes Vertentes e Nina

Local: Auditório D 56 – Campus Aeroporto Uniube

Data: 17/12/2018

Horário: 19h

Deixe um Comentário »