Plano de Operação do Carnaval 2018 é realizado pelas autoridades mineiras

Redação 1 de fevereiro de 2018 0

Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e outros órgãos do Estado irão atuar de forma conjunta para garantir a segurança dos foliões

Da Redação

O governador Fernando Pimentel participou de reunião com as forças de segurança de Minas Gerais sobre o Plano de Operação do Carnaval 2018 que será adotado no Estado. Assim como em outros anos, todo o efetivo da Polícia Militar estará empenhado na operação.

O governador destacou o empenho em programar ações preventivas e pediu que a capacidade das forças de segurança em dar respostas ao interior do estado seja tão qualificada quanto a da capital, cidade que irá receber o maior número de foliões.

“O trabalho está muito bem feito, estamos dando uma demonstração de competência de cada setor e mostrando que o Estado está, de fato, cuidando com antecedência daquilo que pode ser previsível. Em Belo Horizonte estamos bem estruturados, temos a experiência do conjunto de forças públicas, que têm capacidade de responder com agilidade e eficiência. Então, vamos manter este mesmo padrão nas cidades do interior. O melhor remédio é a prevenção. Vamos ter um Carnaval alegre e divertido”, afirmou o governador.

As ações adotadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte também serão aplicadas em outras 45 cidades do interior de Minas Gerais que terão eventos de Carnaval de médio e grande porte. Para garantir o efetivo necessário para a segurança dos foliões, a Polícia Militar adotou medidas especiais como a suspensão de férias, o emprego do efetivo administrativo e de militares em curso, além de unidades especializadas.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Helbert Figueiró, ressaltou o pedido do governador em reforçar a segurança no interior do estado, principalmente nas cidades que concentrarão um número elevado de foliões.

“Vamos dar a essas cidades menores o mesmo potencial de resposta que temos na capital em face de alguma eventualidade. E é importante destacar que teremos todo o efetivo da Polícia Militar disponível para a atividade operacional hipotecada ao Carnaval, sem qualquer interrupção ao atendimento ordinário da população”, afirmou o comandante.

Em torno de 2.000 policiais militares serão empregados no policiamento de trânsito rodoviário e ambiental ao longo de 30 mil km de rodovias estaduais e federais delegadas. Durante o Carnaval serão realizadas operações blitzen, com o uso de etilômetros, que irão detectar motoristas alcoolizados, e radares móveis.

A operação, que irá atuar entre os dias 9 e 14 de fevereiro, também prevê a atuação de policiais nas ruas com campanhas educativas junto à população, bem como a divulgação na imprensa e nas redes sociais de como se divertir e ficar atento às questões de segurança.

Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais vai desenvolver ações especiais em todo o estado, como a Operação Legalidade, que terá o objetivo de cumprir mandados de prisão em aberto e tirar das ruas pessoas que são potenciais cometedores de crime e que podem colocar em risco a vida dos cidadãos e a segurança da população.

Além disso, haverá um reforço de efetivo em todas as delegacias de plantão do estado, principalmente, em cidades onde o Carnaval historicamente recebe grande número de pessoas.

Bombeiros

A atuação do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais compreende as atividades de socorro e salvamento necessárias à proteção nas comemorações do feriado, potencializando as ações preventivas junto às rodovias, balneários e locais de recepção de público.O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Cláudio Roberto de Souza, ressaltou a mudança da legislação que permitiu facilitar a aprovação dos alvarás de desfile dos blocos sem perder a segurança.

“Recomendamos aos blocos que tenham o mínimo de proteção e que as pessoas mantenham distância do bloco e de cada veículo para que não ocorra nenhum tipo de acidente. Também é solicitado que os blocos informem os seus trajetos”, afirmou o comandante.

Além do serviço rotineiro diário, serão reforçados o efetivo e o número de viaturas nos seis Comandos Operacionais. Todos os integrantes da instituição estarão envolvidos, direta ou indiretamente, no Carnaval 2018.

Também haverá prevenção contra acidentes e incêndios nos locais de maior concentração de público e pontos-base em rodovias. Serão analisados projetos de eventos temporários e blocos de rua, bem como campanhas publicitárias de orientação aos foliões sobre segurança e dicas de prevenção. Serão disponibilizados helicópteros para atendimento de emergências.

Saúde

A Secretaria de Estado de Saúde irá reforçar a campanha “Aids Carnaval 2018: a folia fica completa com camisinha” com ações educativas, além de publicidade em rádios, redes sociais e transporte público.O Estado irá disponibilizar um plantão para as pessoas que tenham suspeita de infecções possam fazer um exame laboratorial com a coleta de material genético. A Fundação Ezequiel Dias terá um plantão 24 horas para recebimento desse material ou amostra recolhida.

Além disso, estará em operação um plantão de 24 horas, trabalhando com o centro de informações estratégicas de vigilância em saúde, com o foco principal nos desastres ou emergências em saúde. A vacinação contra a febre amarela será mantida.

Deixe um Comentário »