Prefeito Aracely de Paula anuncia reajuste salarial dos servidores municipais de Araxá

Redação 14 de maio de 2015 2

Reunião aconteceu na manhã dessa quinta feira, na Câmara de Vereadores

Por Caio Ranieri

Na manhã dessa quinta feira (14), o prefeito de Araxá, no Alto Paranaíba, Aracely de Paula, acompanhado da vice-prefeita, Lídia Jordão, e de uma comitiva de secretários e assessores municipais, anunciou, em reunião na Câmara Municipal, o reajuste dos servidores da prefeitura. A reunião foi comandada pelo vereador Fabiano Santos Cunha, vice-presidente da Mesa Diretora, que assumiu interinamente a presidência da casa em razão de uma viagem do presidente Miguel Junior.

Segundo o prefeito, foi feito um estudo profundo para chegar aos percentuais de cada categoria. “Nós nos debruçamos em cima desse assunto. Deixamos algumas classes que estavam adequadamente bem remuneradas e demos o reajuste a quem nós entendemos que precisava. Estipulamos um piso mínimo de nove por cento para os funcionários. Ninguém recebeu menos de 9%. Houve casos que chegou a 100%. Os casos foram olhados um a um para que se fizesse justiça e não cometêssemos erros”, disse Aracely.

Para 1980 servidores que ocupam mais de 80 cargos, que tiveram seu último reajuste em 2011, vai ser concedida a recomposição de 9% nos vencimentos. Foram excluídos desse aumento os que já foram contemplados de forma diferenciada: professor de educação básica, professor de educação infantil, estagiários, servidores que recebem salário mínimo como salário base, médicos plantonistas do PAM, médicos de PSF, Dentistas de PSF, dentistas, conselheiros tutelares, agente comunitário de saúde e agente de combate a endemias.

Outros 133 servidores ocupantes de cargos em comissão de livre nomeação e exoneração, que tiveram seu último reajuste em 2005, receberão uma recomposição de 18%.  São chefes de departamento, chefes de setores, supervisores e diretores de unidades de ensino. Estão excluídos dessa lista secretários municipais, assessores executivos I e II, assessores especiais e ouvidor, ex-prefeitos, e pensionistas de ex-prefeitos.

O cartão alimentação também foi reajustado e passa dos atuais R$ 160 para R$ 220, beneficiando os servidores ativos, com exceção dos secretários municipais, prefeito e vice-prefeita e a totalidade dos inativos. Há ainda a regularização da concessão do adicional de urgência de 50%, em razão da natureza do serviço prestado, para todos os servidores lotados no PAM e a regularização da concessão de gratificação de 100% para todos os servidores da classe dos fiscais sanitários e de meio ambiente, cuja função é de natureza exclusiva e não pode ser desempenha por servidores que não sejam efetivos. Atualmente, o salário deles é de R$ 788.

Esse é um antigo anseio dos funcionários da PMA e que foi por diversas vezes comentado pelos demais parlamentares, na Tribuna do Plenário Guilherme Gotelip Neto. “É a principal reivindicação dos últimos dois aos na Câmara de Vereadores: a recomposição salarial dos servidores, em relação a defasagem que ocorre já há anos. Nós sabemos da responsabilidade que tem que se ter quando se fala em recomposição e aumento, tendo em vista que existem limites na Lei de Responsabilidade Fiscal, então, exige estudos com extremos zelo e cuidado”, disse o presidente em exercício, Fabiano Santos Cunha, que convocou uma Reunião Extraordinária, para essa sexta feira (15), às 10h30.

2 Comentários »

  1. Maria Auxiliadora Lopes dos reis 17 de maio de 2015 às 00:46 - Reply

    Os aposentado terão terão direto ao novo cartão alimentação ? Senão tiver gostaria de saber porque.
    Grata ; maria Auxiliadora

    • Redação 18 de maio de 2015 às 14:13 - Reply

      Maria Auxiliadora, bom dia. Te aconselho a procurar o Sinplalto pra fazer essa reivindicação ou receber mais informações sobre os reajustes dos aposentados. De toda forma, vamos colocar sua sugestão de pauta na nossa agenda pra uma matéria sobre o assunto.

      Forte abraço e obrigado pelo comentário.

      __
      Redação – Minas no Foco

Deixe um Comentário »